Túmulo de D. Rodrigo Sanches. Claustro do Mosteiro de São Salvador de Grijó

Documento/Processo


Na ala Norte do claustro, na parede, abre-se arcossólio em arco de volta perfeita, com o túmulo de D. Rodrigo Sanches , em pedra de ançã.
Esta arca tumular, enquadra-se numa tendência para a personalização ou individualização do sepulcro, cujos sintomas remontam à primeira metade do séc. XI, embora só se tendo imposto, no Entre-Douro-e-Minho, no segundo quartel do séc. XII. Destaca-se na arte funerária nacional por ser o jacente mais antigo que se conhece no Entre-Douro-e-Minho e ainda por documentar o primeiro exemplo de importação de uma obra do Sul, da zona de Coimbra. Entre a escultura funerária portuguesa singulariza-se por documentar o início da arte gótica, embora ainda pautada por algumas reminiscências da estética anterior.

  • Objectos Digitais
  • Ver em ecrã completo

  • Descrição

  • Subordinados